ATUALIZE-SE COM O IMB

Encontre nessa página notícias relevantes do meio jurídico

Webinar do IMB sobre o Brasil na defesa do Ocidente teve público bastante interessado no tema enviando perguntas ao palestrante
Fonte: IMB / Fotos: Vidal de Souza
Data: 28/07/2022

Primeiro evento virtual da nova gestão do Instituto dos Magistrados do Brasil-IMB, “O Brasil na defesa do Ocidente: da Segunda Guerra Mundial à atualidade”, realizado nesta terça-feira, dia 26, contou com público atento e que, ao final, dirigiu perguntas ao palestrante Sergio Paulo Muniz Costa, Doutor em Ciências Militares. O evento integra o Ciclo de Palestras “Guerras ao Longo da História do Brasil”, cujo próximo encontro será no dia 17 de agosto tendo como tema “Conflitos Externos”.

 

A abertura do evento foi coordenada pelo Presidente do IMB, Desembargador Peterson Barroso Simão:


“Neste dia 26 de julho de 2022, o Instituto dos Magistrados do Brasil tem a honra de apresentar este grande evento on line para discutirmos sobre tema da mais alta importância, qual seja: “O Brasil na defesa do Ocidente: da Segunda Guerra Mundial à atualidade”.


Nosso objetivo é abordar os principais aspectos da participação do nosso País na Segunda Guerra Mundial, suas atitudes e estratégias ao longo da Guerra Fria e os seus compromissos para a defesa do Hemisfério e a contribuição para manter a paz mundial.


Quem não se interessar pela paz mundial certamente não verá valor do nosso evento. E todos que quiserem dar sua parcela de contribuição para ver o Planeta equilibrado e em paz com sua população tranquila e feliz, deve assistir o desenvolvimento de todas as ideias dos nossos convidados. É muito importante.


Temos aqui no vídeo o Desembargador Rogério de Oliveira Souza, bem como o Desembargador Antonio Carlos Esteves Torres, ambos do TJRJ que participarão dos trabalhos.


E nosso palestrante é Sergio Paulo Muniz Costa, coronel reformado, professor de História Militar e autor de livros.


Naturalmente, este seria um evento para ser realizado em muitos dias diante da dimensão do tema. No entanto, pedindo a compreensão de todos, vamos tentar fazer um resumo dos principais assuntos. Futuramente, quem sabe, retornaremos para dirimir as indagações que surgirem.


Sejam todos muito bem-vindos, e aqueles que nos assistem ficarão satifeitos com a larga experiência e sabedoria do nosso palestrante.”


Atuaram como debatedores o Diretor de Cursos e Conclaves do IMB, Desembargador Rogério de Oliveira Souza, e o Presidente do Grupo de Estudos sobre História do Direito do IMB, Desembargador Antonio Carlos Esteves Torres. O Desembargador Rogério Souza disse que a Justiça não deveria ficar presa dentro de quatro paredes mas trazer para a sociedade a sua contribuição, sendo o evento do IMB uma dessas oportunidades. O Magistrado lembrou que já tinha feito uma live junto com o palestrante. “Ouvir uma palestra do professor Sergio Paulo Muniz Costa é como assistirmos a uma aula de patriotismo; ele provoca uma chama de amor pelo país, que traz para uma visão de amor pela pátria.” Ao final, sugeriu que os participantes do evento acompanhassem o palestrante na internet em seu site “O Brasil e sua história” (https://obrasilesuahistoria.com.br/).


O Desembargador Esteves Torres afirmou que tudo o que estariam aprendendo com o palestrante não ficaria só no Brasil, mas iria “explodir em outros países”. Segundo o Magistrado a História precisa ser estudada e reestudada. “A compreensão de nós mesmos é a maior finalidade da História”, ressaltou ele. Durante a palestra, o Desembargador apresentou a capa do livro do palestrante: “Cinco Séculos de História Militar do Brasil: espaço, cultura, sociedade e nação”.

 


Logo ao iniciar suas palavras, o Professor Sergio Paulo falou: “a palestra de hoje espera ser uma contribuição para a compreensão do momento de insegurança e incerteza que atinge hoje a sociedade”. Ele dividiu a exposição do tema em três coordenadas: espaço – Brasil dentro do Ocidente; tempo – dois séculos; mudança – “só há história onde há mudança”. Ele comentou que a 2ª Guerra foi o maior conflito da história, a materialização da violência da ideia, de conflitos de valores. “Houve uma monumental discordância de princípios e valores em torno das organizações da sociedade.”


Segundo ele, “o terrível Século XX foi um século de luta entre a democracia e as autocracias”, do Direito Internacional x autoritarismo militarista. Em seguida, explanou sobre a formação populacional, social e política do Ocidente. Traçou, ainda, um paralelo histórico entre o Brasil e as revoluções históricas no Século XVIII. Até que abordou a evolução no Ocidente e as afinidades com o Brasil, como quando se deu a participação brasileira na Conferência de Haia, com destaque para Rui Barbosa, no tocante à defesa do direito à igualdade entre as nações. Finalizou a palestra afirmando que tem “dificuldade em enxergar o Brasil como colônia, mas sim como uma sociedade mestiça, tolerante e sincrética”.

topo